Vamos solidarizar?

Oi gente! Resolvi começar a postar aqui no blog logo numa sexta-feira com um assunto de muitíssima importância que eu tenho CERTEZA que a Audrey não sabia. Então vamos lá.

Primeiramente, oi, eu sou a Ana Paula e vou começar a contribuir aqui com o blog também. Não sei vocês, mas eu gosto muito de animais de estimação. E eu sei que tem um bocado de gente que gosta também. E a gente sabe que eles são ótimas companhias e se tornam amigos e parte da família de verdade. E não importa se você escolheu para sua família um gato, um cachorro, um papagaio, uma cobra ou uma tarântula; o que importa é que você os ama e eles te amam também. E é por isso que quando alguma coisa ruim acontece com nossos companheirinhos é barra, porque eles são família também.

Aaaaaww

Agora pensa só. Todo mundo está sempre falando o quanto a vida é perigosa e a gente sabe que é mesmo. Olha quantos acidentes a gente vê pelas ruas todos os dias! E isso é porque a gente geralmente está bem protegido dentro dos nossos meios de transporte, ou pelo menos a gente foi educado para entender sinais de trânsito. Ou então acidentes domésticos mesmo. Atire a primeira pedra quem nunca foi fazer uma torta-mousse e não percebeu que a forma estava frouxa, derrubou tudo no chão, escorregou, e quebrou o pé batendo-o na geladeira? Não? Ninguém mais? Okay. Mas com certeza todos sabemos que estamos mais do que propensos a acidentes.

A diferença é que quando temos um acidente gravíssimo, ou quando precisamos de cirurgia, temos acesso à sangue doado por pessoas solidárias e maravilhosas. Quer dizer, às vezes, né? Porque temos mais gente precisando do quê doando, quando deveria ser o contrário. E isso porque hemocentros no país todo fazem campanhas e mais campanhas para doação de sangue e tudo o mais. Viu todo esse problema?

Exemplo

Imagina se é com o seu bichinho? Você por acaso já viu alguma propaganda ou algum anúncio pedindo doação de sangue de cachorros e gatinhos? Não? Nem eu. Mas imagina o quão necessário isso é, minha gente! Óbvio que a gente nunca acha que vai acontecer com a gente ou com os nossos, mas mesmo que não aconteça, não custa ajudar, né? Dei uma procurada e vi que um dos únicos lugares em Brasília que faz coleta de sangue de cachorros é o Hospital Veterinário da Universidade de Brasília. E é aí que você vê que não é algo tão divulgado assim. Em uma matéria do site G1 do ano passado, o pessoal do HVet precisava de pelo menos mais 28 amigos caninos cadastrados para poder chegar na meta de doações sanguíneas.

Apesar de ter procurado mais informações, ainda não achei. Atualizo aqui assim que achar. Mas algumas das informações e curiosidades que eu achei foram os critérios para ser doador, se liguem:

  • O bichinho tem que pesar no mínimo 25 kg;
  • Ter entre 1 e 8 anos;
  • Ser de temperamento dócil;
  • Estar com vacinação e vermifugação em dia;
  • Controle de carrapatos e pulgas;
  • Estar sadio;
  • Não ser obeso; e
  • As fêmeas não podem estar no cio ou prenhes.

Além disso, achei esse infográfico lindinho no Verso do Inverso, que foi de onde tirei a ideia.

Sabia?

 

Então. Achei uma ideia muito válida e solidária e que vale a pena correr atrás. O quê vocês acham? O Hospital Veterinário da Universidade de Brasília fica na Universidade de Brasília (não diga?) e funciona de segunda à sexta-feira a partir das 08h. O telefone de lá é (61) 3107-2801. Mais informações (não daqui de Brasília, mas mesmo assim) podem ser encontradas aqui, e aqui! Um bom fim de semana para todos!

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s